De olhos fechados

Ela tinha apenas noventa anos bem vividos. Nada mais. E nesse pouco de história, como se fosse ao cabeleireiro fazer as unhas ou o cabelo, ela ia desfiando o tecido da memória refazendo-o em outras vestes. Assim, a cada vez mais bonita, ou mais alegre, ou mais amarelo que vermelho. Assim, no encontro do queContinuar lendo “De olhos fechados”

A mulher e o mar

Ela se deixou molhar logo na primeira onda, tal a ansiedade com que chegou no mar. Ela nascera do sal, crescera nas ondas, fora feita de maresia e pulsava nas marés. Como pudera ficar tanto tempo longe assim? Como suportara esses anos todos a ausência dessa brisa úmida e fria? Sequer esperou as respostas eContinuar lendo “A mulher e o mar”

No Final do Mundo

No final do mundo nos encontraremos, com um pouco de sorte, com um sorriso no rosto. Sempre é muita sorte encontrar um sorriso no rosto quando o mundo acaba. Mas, se assim for, nosso encontro será diferente dos outros todos de nossas vidas, porque será definitivo. Nada é definitivo na vida, nada é tão supremoContinuar lendo “No Final do Mundo”