Olho pela teia de aranha da janela

Olho pela teia de aranha na janela Além dela Vejo as folhas do louro Brilham de orvalho que o sol ainda não secou Calma no dia que amanhece no canto de cigarras Da outra janela esbarro meu olhar na montanha Desenha o azul e branco da rede de nuvens No beiral, uma ora-pro-nobis resistente eContinuar lendo “Olho pela teia de aranha da janela”