Blog

KinTao aberto…

Domar

Existe uma técnica de domesticação que se chama doma racional. Essa técnica toma como base conhecer o animal e sua personalidade trabalhando com esses elementos para atingir o objetivo de torná-lo mais dócil e obediente ao trato sem sofrimento. Hoje em dia é reconhecida e efetiva. Mas naquela época, eu não a conhecia. O animalContinuar lendo “Domar”

Simples e Fácil

Não quero o fácil por ser fácil Mas por decorrência, fácil. O simples, quero-o pelo que é. Não quero as palavras soltas ao vento Mas a transparência declarada do gesto. Não quero o amor que se dá ao largo Mas aquele que, de tão íntimo, se deixa ir Se faz silêncio sem medo Se dáContinuar lendo “Simples e Fácil”

Cores…

Gosto de preto e branco, mas gosto das cores vivas presentes na natureza, que frequentam os lugares comuns, galhos de árvores, no meio do mato, escondidas nas sombras ou expostas até quase perder o matiz. As cores que se movimentam com o vento, que balançam despreocupadas dos olhares que lhe furtam. Nem tanto pelo brilho,Continuar lendo “Cores…”

O céu é o oceano

Não vejo como uma célula do estômago possa ser inferior ao estômago. Ou como o estômago possa ser inferior ao coração. Então, como posso ser inferior ao meu Eu Superior? Ou menos que a deusa/o deus. Como posso ser comparada a eles, se sou uma unidade com eles? Se tudo é UM. Unidade. Infragmentável. AnalisarContinuar lendo “O céu é o oceano”

Quero pessoas que sim

Eu sou muito desorganizada. Reconheço. Eu tento não desarrumar nada. Tiro a primeira peça de roupa que acho na gaveta, visto e pronto, não troco por nada. Guardo a carteira e coisas pequenas no primeiro zíper da bolsa para achar fácil. Coloco apenas uma camisa com uma calça em cada cabide para não tirar umaContinuar lendo “Quero pessoas que sim”

A sombra é leve

Vejo a silhueta, mas não vejo a cor. A cor vem da luz. Ela abre horizontes, abre perspectivas, amplia. A luz identifica, ao mesmo tempo revela e desfoca. Mas a sombra… ela traz o olhar para o que importa, sem entregar. A sombra preserva o mistério da sabedoria profunda. A sombra, assim como as cinzasContinuar lendo “A sombra é leve”

Um jantar de presente

Resolvi preparar um jantar bem rico e saboroso para terminar o dia diferente de como começou hoje. Deixei a irritação cansada de lado e preparei o capellini mais perfumado que podia fazer, com os ingredientes de que dispunha. Capellini ao molho de berinjela e pimenta doce recheada de tomate seco e castanhas, no azeite extraContinuar lendo “Um jantar de presente”

Carregando…

Ocorreu um erro. Atualize a página e/ou tente novamente.


Siga meu blog

Receba novos conteúdos na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: