A roça é um sonho

Eu quero chamar o sonho de encantamento. Aquela luz mágica que aparece iluminando a cena. Eu quero um sonho de roça. E roça é aquele lugar que tem misturado um pouco da natureza não mais tão selvagem com um pouco de gente menos selvagem também. Tem roça que tem galinha, vaca, cavalo. Sempre tem passarinhoContinuar lendo “A roça é um sonho”

Cores…

Gosto de preto e branco, mas gosto das cores vivas presentes na natureza, que frequentam os lugares comuns, galhos de árvores, no meio do mato, escondidas nas sombras ou expostas até quase perder o matiz. As cores que se movimentam com o vento, que balançam despreocupadas dos olhares que lhe furtam. Nem tanto pelo brilho,Continuar lendo “Cores…”

Aproveito o silêncio da noite

Aproveito o silêncio da noite para pensar na vida um pouco. Já está chegando o inverno. As quaresmeiras floridas enfeitam os verdes da mata que agora apenas vislumbro a silhueta. Tem árvores que perdem as folhas, outras perdem pinhões nessa estação. Um pouco perdi também, um pouco ficou para trás. Não me arrependo. Mudei deContinuar lendo “Aproveito o silêncio da noite”

O céu é o oceano

Não vejo como uma célula do estômago possa ser inferior ao estômago. Ou como o estômago possa ser inferior ao coração. Então, como posso ser inferior ao meu Eu Superior? Ou menos que a deusa/o deus. Como posso ser comparada a eles, se sou uma unidade com eles? Se tudo é UM. Unidade. Infragmentável. AnalisarContinuar lendo “O céu é o oceano”

Olho pela teia de aranha da janela

Olho pela teia de aranha na janela Além dela Vejo as folhas do louro Brilham de orvalho que o sol ainda não secou Calma no dia que amanhece no canto de cigarras Da outra janela esbarro meu olhar na montanha Desenha o azul e branco da rede de nuvens No beiral, uma ora-pro-nobis resistente eContinuar lendo “Olho pela teia de aranha da janela”

Quero pessoas que sim

Eu sou muito desorganizada. Reconheço. Eu tento não desarrumar nada. Tiro a primeira peça de roupa que acho na gaveta, visto e pronto, não troco por nada. Guardo a carteira e coisas pequenas no primeiro zíper da bolsa para achar fácil. Coloco apenas uma camisa com uma calça em cada cabide para não tirar umaContinuar lendo “Quero pessoas que sim”

A sombra é leve

Vejo a silhueta, mas não vejo a cor. A cor vem da luz. Ela abre horizontes, abre perspectivas, amplia. A luz identifica, ao mesmo tempo revela e desfoca. Mas a sombra… ela traz o olhar para o que importa, sem entregar. A sombra preserva o mistério da sabedoria profunda. A sombra, assim como as cinzasContinuar lendo “A sombra é leve”

Nem tudo é como se espera

Algumas vezes as coisas não saem como planejado. A batata não cozinha, o creme de leite talha, acaba a lenha antes de terminar o jantar, o ovo quebra errado, o gosto não era esse. Simplesmente o resultado não sai como esperado. Tinha tudo para dar certo e não deu. Outro dia isso aconteceu comigo. PrepareiContinuar lendo “Nem tudo é como se espera”